Clínica Ishikawa

Implante Dentário


  1. O que é um implante dentário?
    O implante dentário é um pequeno cilindro metálico de titânio, com roscas externas que lembram um parafuso, que é compatível com o organismo e exerce a função de raiz dentária. A ancoragem de um implante dá-se pela formação de tecido ósseo ao redor do implante. E este fenômeno de união estável e funcional entre o osso e a superfície do titânio é denominado de osseointegração. Uma fixação está osseointegrada se oferecer um suporte firme e estável a uma prótese sob cargas funcionais, sem dor, inflamação ou afrouxamento.

  2. O que é necessário para colocar um implante?
    Para conseguir implantes bucais saudáveis, com bons resultados estéticos e funcionais, a qualidade óssea é fundamental, ou seja, é necessário que os ossos de sua arcada dentária dêem suporte ou sustentação para a colocação do implante. Caso não haja essa condição óssea, é preciso realizar o enxerto ósseo.

  3. Quanto tempo leva para cicatrizar?
    O tempo de cicatrização da gengiva é em torno de uma semana, mas a osseointegração na arcada superior ocorre em torno de 6 meses e na arcada inferior em torno de 3 meses.

  4. É fácil colocar um implante dentário?
    Sim. Sendo confirmadas as boas condições de saúde do paciente e constatadas as condições necessárias após rigorosa avaliação, orientações pré e pós-operatórias são passadas ao paciente e marcado o dia da cirurgia. O procedimento cirúrgico em si é extremamente simples e rápido.

  5. Dói para colocar um implante dentário?
    A cirurgia é indolor. O procedimento é realizado sob anestesia local, e é muito mais simples que uma extração dentária. A recuperação pós-operatória é muito tranqüila e rápida, na maioria das vezes de forma indolor. Apenas um pequeno desconforto pode ser observado por algumas horas devido ao pequeno sangramento na gengiva e uma leve sensibilidade em poucas pessoas. O importante é que o paciente atenda disciplinadamente às recomendações pós-operatórias para que a finalidade cirúrgica seja atingida com sucesso.

  6. Faz muitos anos que não tenho nenhum dente e as minhas dentaduras (próteses) não param firme na boca. Eu posso colocar implantes?
    Para saber se uma pessoa pode colocar implantes precisa primeiro passar por uma avaliação minuciosa, tanto da região a ser operada, quanto da saúde geral. É preciso saber da qualidade óssea, se há altura, volume e densidade suficiente para alojar e fixar um implante. Por isso de início solicitamos uma radiografia panorâmica para termos uma noção geral, e junto com ela realizamos a primeira avaliação clínica (parte visível e tocável), e se necessário, complementamos com tomografia ou ressonância. Solicitamos também exames de sangue para comprovarmos a saúde geral, que é muito importante tanto para a realização como para o sucesso da cirurgia.

  7. Do que depende o sucesso de uma cirurgia?
    Depende de uma competente avaliação, boa saúde do paciente, um bom planejamento, campo seguramente estéril, técnica bem realizada, colaboração do paciente com os cuidados pré e pós-operatórios, incluindo-se as medicações.

  8. Como é um implante para prótese de carga imediata?
    A diferença não está no implante (que é igual para todos os tipos de prótese), e sim no travamento do pino, com força superior ao habitual. E para completar, as próteses são fixadas aos implantes logo após a cirurgia de implantes.

  9. Qual é a durabilidade de um implante na boca?
    Um implante, uma vez bem integrado ao osso é para toda a vida. Só depende dos cuidados do paciente com a higiene e também de sua saúde geral (não ter nenhum problema de saúde que envolva a qualidade óssea e a saúde periodontal). E também é muito importante que mantenha visitando regularmente o dentista para estar com a saúde bucal sempre em dia.

  10. Como devo cuidar dos meus implantes?
    Deve cuidar dos dentes sobre implantes da mesma forma que deve cuidar de seus dentes naturais, mantendo a boa higienização (escovação, fio dental, bochechos, escovinhas especiais se necessário) e boa saúde bucal, visitando o seu dentista na freqüência recomendada por ele.